/Blal Dalloul, candidato a PGR, visita a Diretoria da ASMPF

Blal Dalloul, candidato a PGR, visita a Diretoria da ASMPF

“Com o Procurador-Geral da República dando os melhores exemplos e ditando diretrizes e políticas efetivas, conseguimos mudar o MPU”, assim Blal inaugurou sua fala em visita à Associação dos Servidores do Ministério Público Federal – ASMPF.

A campanha para eleição do novo Procurador-Geral da República terá início em 16 de maio próximo, e sendo este um assunto de profunda relevância para os servidores e membros do MPF, a visita dos candidatos ao Cargo de PGR, à ASMPF, demonstra consideração e respeito não apenas com a entidade, mas em especial com os servidores do Ministério Público.

O Procurador Regional, Blal Dalloul acredita que um MPU forte é um MPU unido, mostrando o papel-chave do Procurador-Geral neste processo. Blal informou que seu slogan de campanha é: “Um PGR para o unir o MPF”, constituído a partir de sua história de 34 anos na casa.

Para o Procurador, estudos de valorização das carreiras dos servidores e membros do MPU é fundamental e devem evoluir em conjunto para o fortalecimento do Ministério Público como um todo.

A relevância da luta pela implantação da recomposição salarial pelo IPCA, para servidores e membros (Data Base), também foi destacada por Blal Dalloul.

Dalloul entendeu a importância, de cadeiras no Conselho Gestor do Plan-Assiste, para as entidades representativas dos servidores do Ministério Público, demonstrando sensibilidade ao pleito da ASMPF.

No tocante ao nível superior para técnicos (NS), concordou que a carreira de técnicos está sendo aos poucos extinta, e que os requisitos do concurso de nível médio não retratam a realidade, na medida em que as exigências extrapolam os limites do conhecimento acadêmico de nível médio.

Reconhece que mais de 80% (oitenta por cento) dos técnicos são graduados e altamente qualificados, e diante da PEC do Teto dos Gastos Públicos engessando o orçamento, o reaproveitamento destes servidores, nas atividades fins, será crescente e inevitável, motivo pelo qual entende a relevância de uma análise mais minuciosa sobre o tema.

Em relação as ações no combate ao assédio moral, Dr. Blal Dalloul aponta a humanização crescente da Ouvidoria do MPU, com a participação de profissionais especializados que podem ajudar a identificar os casos que chegam até o setor, bem como acolher e orientar o servidor/membro que chega à Ouvidoria do Órgão, destacando que “(…) o Procurador-Geral deve ter uma voz ativa nestes casos para combater essa prática. Tenho convicção que trabalhando em conjunto com a Secretaria de Comunicação e demais atores podemos desenvolver campanhas de prevenção e combate ao assédio moral”.

Além da humanização, o Procurador se colocou à disposição para criar um canal direto entre as entidades representativas, incluindo a ASMPF, a ANPR e a ouvidoria do MPU.

Suely Masala pontuou a relevância do diálogo entre a administração e as entidades representativas dos servidores (associações e sindicatos) e Blal Dalloul demonstrou receptividade na questão, acentuando o “interesse em manter o diálogo com as entidades. Não somente em assuntos pré-estabelecidos, mas de uma forma contínua”.

Ao final da reunião, Dr. Blal Dalloul ressaltou a importância das entidades associativas, principalmente a ASMPF, na contribuição em pautas de relevância para os servidores: “fico feliz em ver a atuação da ASMPF em prol dos servidores e também dos membros do MPF”, afirmou o Procurador.

A Presidente da ASMPF, Suely Masala, conseguiu agendar reunião unificada entre as entidades representativas dos servidores (sindicatos/associações) com Dr. Blal Dalloul para o dia 07/06/2019, às 13h00, na sede da ASMPF.

Participaram da reunião com Dr Blal, a presidente da ASMPF Suely Masala, o Tesoureiro da ASMPF, Joanildo Santiago, o Presidente do Conselho Fiscal Rogério Virgínio, e Marcos Ronaldo, Conselheiro Fiscal e ex-presidente da ASMPF.

ASMPF

JUNTOS SOMOS MAIS FORTES

TAGS: