NOTA DE REPÚDIO

NOTA DE REPÚDIO

Por meio de uma carta entregue ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) durante reunião realizada na última quarta-feira (14/11), em Brasília, os governadores eleitos pediram a flexibilização dos critérios que regem a estabilidade dos servidores públicos. A justificativa, segundo eles, é auxiliar no cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) para despesas com pessoal.

A ASMPF repudia mais essa tentativa de fazer com que os servidores paguem a conta pela crise econômica fruto da má administração e da corrupção política. A Constituição garante a estabilidade para servidores concursados onde a demissão somente é possível em casos extremos, portanto, não deve ser violada para beneficiar a terceirização no serviço público brasileiro.

Vamos nos manter vigilantes e lutar contra mais essa ofensiva.

 

ASMPF

JUNTOS SOMOS MAIS FORTES

    

Deixe uma resposta